3 de set de 2009

PLANO DE AULA: GRIPE SUÌNA

DESENVOLVENDO A AULA
Escola: Estadual “Carlos Irigaray Filho” Alto Taquari/MT
Professor (a): Marilene Z. Zanon
Serie: 6ª serie B
Disciplina: Ciências
Tema: Gripe suína, uma epidemia
Duração: 03 aulas
OBJETIVOS
Entender como atitudes individuais afetam a saúde coletiva. Analisar e julgar ações de intervenção que visam preservar a saúde pública. Saúde e prevenção de doenças.
MATERIAL NECESSÁRIO
Data show;
Internet;
Lousa, giz;
Caderno, lapis e Caneta.
PROCEDIMENTO:
I - AULA: Projeto didático relata a gripe suína e outras epidemias. Como se dá a propagação de doenças e a luta incessante contra a doença. Geralmente os alunos acham que epidemia é uma situação nas quais pessoas se contaminam e aparecem mortas pelos cantos. Explique que epidemia é uma questão de números. Um aumento repentino, em um curto intervalo de tempo, da ocorrência de uma doença dentro de uma população é considerado uma epidemia. Os alunos não devem ter dificuldades em concluir que, para uma doença se espalhar também são condições para a ocorrência de uma epidemia. Se não houve vacinação e se apopulação não tem contato com o agente causador da doença, o de forma epidêmica, eladepende da presençado agente patogênico e, é claro, tem de ser contagiosa. Para aquelas que são dcontágio indireto, a presença de um vetor é fundamental.
Dinâmica: Os alunos deverão receber pequenos papéis e ter lápis ou caneta à mão. Explique que eles devem conversar com apenas uma pessoa por vez, cumprimentando-a e fazendo perguntas genéricas. Após um intervalo de tempo combinado previamente (15 a 20 segundos são suficientes), os alunos devem parar, se despedir, anotar o nome do amigo no papel e procurar novas pessoas para conversar, nunca repetindo a mesma pessoa. Para uma sala com 35 alunos, repita essa dinâmica 5 vezes. Será o suficiente para uma boa discussão. Antes de distribuir os papeizinhos, marque um deles, no verso, com algum símbolo bem discreto, para não despertar suspeitas. O aluno que ficar com esse papel será o “portador da doença”. Após todas as rodadas, organize um círculo com a turma, para que todos possam se ver. Identifique, então, o “portador da doença” e peça para ele manter a mão erguida. Pergunte quem conversou com ele na primeira rodada. Apenas um colega deverá levantar a mão e permanecer com ela levantada. Pergunte, em seguida, quem conversou com algum dos dois na 2ª rodada; mais duas mãos serão levantadas. E assim por diante, em progressão aritmética. Discuta, ao término da constatação, sobre a facilidade com que se propaga uma doença e como doenças diferentes, dependendo da forma de contágio, se propagam de forma mais ou menos rápida. No caso da gripe suína, o contágio é fácil e direto, mas existem aquelas que são transmitidas por água (hepatite) ou sexualmente (Aids).
II - AULA:
Os alunos irão para o laboratório de informática pesquisar, buscar mais conteúdo para a próxima aula, ou seja, vão visitar sites, vídeos, documentários, entrevistas e etc., e registrar tudo, para gerar uma boa discussão.
III - AULA:
Nesta aula faremos um debate com os resultados da pesquisa com relação à influenza (H1 N1).
AVALIÇAO: A avaliação se dará de forma coletiva em todos os momentos em que os alunos estiverem participando das discussões propostas e individualmente por meio da produção das atividades escritas ou quando solicitada à exposição individual de posicionamento:
Insuficiente: Deixou de participar de alguma das atividades propostas, seja ela individual ou em grupo.
Regular:Cumpriu as atividades propostas, porém com ressalvas, como por exemplo, atraso para entregar, falta de envolvimento nas atividades coletivas.
Satisfatória: Cumpriu todas as atividades propostas, contribuindo nas atividades em grupo e participando ativamente nas atividades coletivas, expondo seus posicionamentos e sugestões.
Mais que satisfatória: Além dos itens apresentados na categoria satisfatória, neste caso a postura do estudante é de fazer “algo mais”. Exemplo: no período disponível no laboratório de informática, buscar mais informações que tratem da gripe suína.